COLABORADOR DA JUS MILITARIS MORREU NO HAITI

O Exército Brasileiro informou nesta quarta-feira (20), por meio de nota oficial, que foi encontrado o corpo de mais um militar no Haiti. Foi localizado o corpo do major Márcio Guimarães Martins, que era dado como desaparecido desde o último dia 12 de janeiro, quando ocorreu o forte terremoto no país. Com isso chega a 20 o número de brasileiros mortos no local: 18 militares e dois civis. O major Guimarães servia na Brigada de Infantaria Paraquedista e exercia a função de oficial de Estado-Maior do Batalhão de Infantaria de Força de Paz do Haiti (Brabatt), no 12º Contingente Brasileiro da Missão. O major Guimarães serviu como capitão em Santa Maria-RS, onde integrou o Conselho de Justiça Permanente para o Exército, da 3ª Auditoria da 3ª CJM. Oficial altamente qualificado era formado em direito, tendo inclusive feito o curso de Especialização em Direito Militar, na Faculdade de Direito de Santa Maria - FADISMA. Nesse curso, elaborou monografia sobre a ampliação da competência da Justiça Militar da União, tendo como orientador o Administrador da página Jus Militaris. A monografia, além de estar publicada na página Jus Militaris, foi também, pelo orientador, encaminhada ao Superior Tribunal Militar, onde se encontra no acervo da Biblioteca do Tribunal, tornando-se importante fonte de consulta. Na foto, o então Cap Guimarães é o primeiro, da esquerda para a direita, em sessão de 13.11.2006, integrando o Conselho de Justiça Permanente.

Sobre o Autor: JORGE CESAR DE ASSIS

Advogado inscrito na OAB-PR. Integrou o Ministério Público Militar da União de 1999-2016. Integrou o Ministério Público paranaense de 1995-1999. Oficial da Reserva não Remunerada da Polícia Militar do Paraná. Sócio Fundador da Associação Internacional das Justiças Militares. Membro Correspondente da Academia Mineira de Direito Militar. Coordenador da Biblioteca de Estudos de Direito Militar da Editora Juruá.